Prefeitura de Jequié mobiliza secretarias em ação de combate ao mosquito Aedes Aegypti

71

A Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Saúde e em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social, Secretaria de Educação, Secretaria de Esporte e Lazer, Secretaria de Serviços Públicos, Secretaria de Infraestrutura e com a Fundação Nacional de Saúde (FUNASA), um órgão do Ministério da Saúde, vai pôr em prática, nesta sexta-feira, 15, uma ação integrada de mobilização e combate ao mosquito AEDES AEGYTI, transmissor da dengue, zika e chikungunya. A concentração das equipes de trabalho será na localidade do Posto Manoel Antônio, um dos locais com maior índice de infestação predial do mosquito, de acordo com a planilha de Levantamento de Índice Rápido (LIRA), realizado em outubro de 2017. O evento, que foi denominado de “Viva sem mosquito!”, pretende convocar a população para combater o mosquito.

A ação contará com um mutirão de limpeza, distribuição de material educativo, visitas domiciliares, exposições educativas em escolas, entre outras ações voltadas para a comunidade local. O objetivo é alertar a população sobre a importância da prevenção da dengue, zika e chikingunya, através de atitudes simples como manter o domicílio sempre limpo, evitar água parada e eliminar os possíveis criadouros do mosquito. As equipes de agente comunitários de saúde e agentes de combate às endemias vão fazer as orientações de prevenção de casa em casa, conscientizando sobre importância da eliminação dos focos destas doença, especialmente antes da chegada do verão; período mais favorável à proliferação, reforçando assim, a participação dos moradores no combate ao Aedes Aegytpi.

“O enfrentamento ao mosquito é uma das nossas prioridades como forma de prevenção das doenças advindas através dele. Já estamos trabalhando esse combate com as ações que acontecem às sextas-feiras, o ‘Sexta sem mosquito!’, mas isso só não basta. Por isso, ficou definido esta sexta, dia 15, para realizarmos uma grande mobilização que é o ‘Viva sem mosquito!’. As atividades começam agora e vão até abril do ano que vem. Isso demonstra o empenho e preocupação no combate ao Aedes Aegypti.”, declarou o secretário de Saúde, Hassan Iossef.

Comments

comments