Segundo Sol: Nice se impõe contra o marido e é ameaçada de morte

9
Agenor humilha a esposa (Foto: Reprodução)

A personagem Nice (Kelzy Ecard) vai se impor pela primeira vez contra o seu marido, Agenor (Roberto Bonfim), que é um homem bruto, homofóbico e machista. Ele não permite que ela trabalhe fora de casa, mas em uma visita ao restaurante em que ele é garçom, a mulher acabará ganhando uma oportunidade.

Depois de Rosa humilhar o pai no local, sua mãe chega lá e se depara com Cacau (Fabíula Nascimento) desesperada. “Não estamos dando conta. O movimento aumentou muito, a qualidade do nosso trabalho está diminuindo. Precisamos de mais um chef na cozinha. Alguma sugestão?”, questiona a empresária.

Todos ficam em silêncio e Nice, em um arroubo de coragem, ergue a voz e dispara: “Se a senhora me permite… Eu sei cozinhar um pouquinho…”. “Quê que você tá dizendo, mulher? Ela tá delirando, acha que pode cozinhar aqui. Isso aqui é restaurante de verdade, coisa fina. Não é pro teu bico não, Nice”, diz Agenor.

“Que tipo de comida a senhora faz?”, pergunta Cacau. “Cozinho de tudo. Quem come de minha comida não costuma reclamar não. Mas gosto mesmo é de fazer comida baiana. Caruru, xinxim, vatapá, bobó”, dirá ela, que será convidada a assumir a cozinha. Todos amam o prato e ela então é convidada para trabalhar.

Essa cena irá ao ar no dia 23 de julho, mas capítulos depois, Agenor não manda o recado da patroa para a esposa e Cacau decide ir por conta própria até a casa dos dois. “Quero convidar a senhora pra trabalhar como cozinheira lá em meu restaurante”, dispara.

Afonso e Amália se casam, Catarina tombada: saiba como será o último capítulo de Deus Salve o Rei

“Todo mundo adorou a sua comida, dona Nice! Teve cliente que voltou perguntando de seu vatapá! Então, topa? Vou ter a maior satisfação de ter uma mulher talentosa como a senhora em minha equipe”, anuncia, deixando a mulher bastante feliz.

Agenor (Roberto Bonfim) em cena de Segundo Sol (Foto: Reprodução/Globo)
Agenor (Roberto Bonfim) em cena de Segundo Sol
(Foto: Reprodução/Globo)

“Sabe o que é, dona Cacau? A gente ainda tem que conversar a respeito… A gente tem duas filhas e elas precisam opinar! Nice é muito necessária aqui em casa… A gente fica muito honrado com o convite, mas é uma questão, assim por bem dizer… de família, mesmo. Nice lhe dá uma resposta depois”, diz Agenor.

“Claro! Se dona Nice precisa refletir, falar com suas filhas, é claro que eu espero até amanhã! Muito obrigada por me receber em sua casa, dona Nice! Se a senhora trabalhar comigo, vai receber um bom salário, viu? Vai poder ajudar nas despesas”, diz Cacau, mas Agenor se revolta após a sua saída.

“Mulher minha não trabalha fora e ponto final! Amanhã nós vamo lá e você vai dizer na cara dessa mulherzinha enxerida que você não topa o serviço! Onde já se viu… mulher minha largar a casa abandonada pra trabalhar pros outros…”, dispara ele.

Mas eu quero trabalhar lá no restaurante, Agenor! É meu sonho trabalhar numa cozinha profissional! Eu tenho esse direito! Eu não tô morta não, Agenor”, rebate. “Cê tá vendo? Bastou dez minutos de papo com Cacau pra você tar me falando de sonhos e direitos! Acorde pra vida, Nice”, ordena.

Nice será humilhada (Foto: Reprodução)

“Acho que é isso mesmo que eu preciso fazer”, desafia ela. “Acho que você não entendeu. Você vai ter que escolher entre o seu casamento e esse emprego! Porque se você ousar me desafiar, eu vou embora por aquela porta e nunca mais volto! Cê vai morrer sozinha”, anuncia o marido.

Ele então começa a atacá-la e dispara: “É um bucho velho e nunca que um homem vai encostar um dedo em você”. “Você já não encosta mesmo”, devolve ela, que é ameaçada: “O que você tá dizendo, mulher? Cê tá louca? Enlouqueceu de vez? Vai me responder agora? Eu nem sei o que eu faço contigo! Eu lhe mato!”.

Nice recua, assustada, e Agenor a encara de perto, com ódio, enquanto ela se encosta na parede, em pânico, na cena que irá ao ar no início de agosto.

Facebook Comentarios